top of page
  • Foto do escritorAna Lúcia Rafael

Falta de motivação: como lidar com uma das grandes dores no cenário corporativo?

A falta de motivação nas organizações é uma, senão a maior, das dores dentro do cenário corporativo. Afinal, se trata de uma força motriz para melhorar tanto a convivência no trabalho em equipe, quanto a produtividade no local de trabalho.



Problemas de convivência, apatia, falta de iniciativa, e aquela sensação visível de que a equipe está atuando com o “freio de mão puxado”.

Acredite: uma hora ou outra isso irá acontecer em sua empresa. Afinal, as pessoas estão suscetíveis aos altos e baixos.

A questão importante aqui é saber como lidar com essas nuances da melhor forma e, quando a falta de motivação estiver em evidência, contar com as ferramentas certas para reengajar o time.

E, dentre todas as alternativas que o líder e gestor pode contar, desenvolver a automotivação é fundamental. E isso deve pontuar não só a gestão de colaboradores, mas também em relação às lideranças da empresa.


O que fazer para desenvolver a automotivação?


É importante ter em mente que o autoconhecimento é a chave central de todo processo de autoliderança. Já notou o quanto é comum o fato de termos muita reclamação e pouca ação no sentido de solucionar a falta de motivação? Ao questionar o colaborador, em boa parte das vezes ele não sabe responder o que o levou a tamanha desmotivação.

Portanto, ao pensarmos no desenvolvimento da automotivação, é necessário que o colaborador busque formas de se autoconhecer e realmente saber o que quer, o que faz seu olhar brilhar e o coração pulsar. É aquilo que costumou-se chamar de missão ou propósito de vida.


Conforme comentei na minha entrevista aqui para o blog da Palestras de Sucesso, o desenvolvimento da automotivação é um processo que pode ser desencadeado na empresa das seguintes formas:

  • Por meio de palestras e workshops;

  • Rodas de conversas;

  • Implementar na empresa, a ideia do líder/gestor como responsável pelo emocional do time, capaz de reengajar os colaboradores;

  • Ao mesmo tempo, a liderança deve ter o comprometimento de ajudar os colaboradores a retomarem a rédea da própria vida;

  • O líder precisa ter o cuidado de formar um time de pessoas criativas e inovadoras para dar o seu melhor no local que estão hoje.

Agora me conta: a falta de motivação tem sido uma constante em sua empresa? As estratégias adotadas não estão trazendo resultados?



Esse e mais artigos estão disponíveis no site palestrasdesucesso.com.br


1 visualização0 comentário

Comments


bottom of page